segunda-feira, 4 de novembro de 2013

“Passarinho arrepiado”...com desconfianças!!

Qual será o nível de vontade, determinação, espírito de luta e motivação que irão demonstrar os jogadores do Criciúma nas seis rodadas restantes do Campeonato Brasileiro? Levanto tal questionamento porque, olhem só...Fábio Ferreira retorna pro Botafogo onde tem contrato em vigor; João Vítor para o futebol uruguaio; Ricardinho, Joinville; e, W. Paulista, volta para o Cruzeiro. São alguns considerados titulares, assim como Galatto, Suéliton, Márlon e Ivo que terão seus compromissos encerrados com o Tigre. Sem falar de Élton e Cassiano, que estão apenas emprestados pelo Inter e voltam prá lá; além de Amaral e Fabinho, sendo devolvidos ao Cruzeiro.  Pra explicar melhor...quem vai embora ou acaba contrato está realmente preocupado com a necessidade de o Criciúma conseguir pontuação suficiente para confirmar fuga do rebaixamento? O leitor e blogueiro deve estar pensando que o “Gilberto tá maluco!”. Afinal, todos são profissionais e uma possível queda para a Série B vai pro currículo. E quem garante que isso incomoda muito os que não vão ficar por aqui, seguindo, cada um, suas respectivas carreiras???
Sobre as chances do Criciúma no Brasileiro, tudo conspira contra! Quem acredita que o Tigre irá, em 6 jogos, ganhar pelo menos 4?? Matematicamente, claro...existe uma possibilidade real. Entretanto, a campanha do time até o momento não dá crédito!! Oremos!!!

11 comentários:

  1. Giba,sempre pensei que jogador de futebol já é um descomprometido desde que tenha um contrato com determinado clube e é emprestado a outro.Você já imaginou o que aconteceria com um engenheiro,um químico ,um escritor um padeiro se errasse tanto quanto um jogador de futebol?O resultado seria desastroso .Logicamente que num contrato que ele,jogador, está diretamente ligado, diminui um pouco esta discrepância.Quando o senhor Antenor diz que teremos uma equipe competitiva qdo da formação de jogadores da casa não está errado.Difícil é acontecer.Até porque precisamos de pessoas com muita competência para trabalhar sobre isto.Ainda para complicar foram contratados jogadores que praticamente estão em fim de carreira pelo problema de lesão ou por falta de condições físicas para o futebol.Sem contar com alguns jogadores que chegaram aqui emprestados por picaretas dos clubes como cruzeiro,inter, que fizeram negócios sabendo com certeza da falta de qualidade dos profissionais.Assim, acontece com os clubes como Criciúma que tem nova direção que por infelicidade deixa o futebol rolar como se tudo estivesse com pessoas nas melhores intenções..Gente,o Cicero segundo tenho informações trabalhou no Sporte Recife qdo da queda para a série B,Vadão treinou o Guarani e junto estava o preparador físico que da mesma forma que fizeram lá repetiram aqui.Onde está o Guarani?Por isto que digo,falem do Moacir quem quiser mais ele sabia ir na fonte e não trazia água contaminadao.Era uma raposa .E tem que ser assim.O mundo do futebol é cheio de cobra.Por isto que é jogado.Quem jogar melhor fora de campo vence dentro de campo com certeza.Para um administrador, o seu Antenor é muito bom,até porque ali ele lida com pessoas inteligentes e sérias onde ele pode fiscalizar.O homem de confiança dele era o Rampineli,só que o homem o deixou na mão.Aliás não foi a primeira vez que ele fez com o tigre.Deixou porque preferiu os negócios dele.Coisa que poderia ter resolvido atribuindo o papel dele para outro.Enfim,o que realmente faltou para o Criciúma foi um planejamento melhor onde as vaidades pudessem ser deixadas de fora e que fosse totalmente dirigido pelo responsável do clube.Hoje,fico pensando o que será do tigre em 2014 quando disputará com um numero maior de equipes que se prepararão muito mais para subir ou permanecer na série B.Outra coisa que falo é a respeito dos sócios que estão saindo do clube.Depois não adianta ficar pedindo para baixar ingresso,fazer promoção que penso a direção não agir mais de boba.A série B será a melhor de todos os tempos e eles com certeza vão chorar.E digo mais,se ainda tivesse coisa melhor para fazer aos domingos na região,mais tem quase nada!!!!Sou sócio torcedor e com muito orgulho.Não torço para nenhum outro time.Meu orgulho é o tigre.Haveremos de ser um dos melhores do Brasil.Aliás somos o décimo nono time do Brasil em 2013.Já é um orgulho muito grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gilberto Custódio5 de novembro de 2013 18:31

      Nilto, muito boas observações! A tão sonhada estrutura adequada pra ser realmente um grande clube em nível de Brasil passa, obrigatoriamente, pelo apoio de todos!

      Excluir
    2. Não concordo com quase nada do que o Nilto disse.

      1º. Não tem sócio nenhum saindo. Os torcedores-contribuintes é que estão saindo. Os sócios são os patrimoniais. Estes nunca abandonam e são a verdadeira torcida base do Criciúma. Aquela que é formada por torcedores que vem de famílias que já torcem para o CLUBE há mais de 60 anos. Quem virou torcedor há 30, 20 ou 10 anos ainda tem que comer muito feijão para apitar algo.

      2º. O Moacir foi o maior Presidente da história do Clube em conquistas. Não resta dúvida. Porém, tem pelo menos CINCO REBAIXAMENTOS no currículo e não era muito adepto da modernização do clube. Então, não é bem como falasse.

      3º. O Rampinelli deu sua contribuição e foi importante nos acessos de 2002 e 2012. Não acho que seja essencial, como muitos pensam. Mas exigir que ele largue suas empresas para se dedicar integralmente ao clube é muito egoísmo de parte da torcida.

      4º Nosso clube em 2013 é o reflexo da entrevista de ontem do Lédio ao Gilberto. Fiquei com vergonha pelo Clube. Não é possível que não tenhamos alguém mais capacitado para gerir o clube. A dificuldade para formar uma frase e para articular as idéias era evidente. Sempre que se fala em "dirigente da terra" aparecem estes caras que não te história nenhuma ligada ao clube, nenhum pedigree e só estão ali por algum laço de amizade com o Presidente.

      Rodolfo.

      Excluir
    3. Rodolfo,se analisar bem você até que vai compartilhar com aquilo que Nilton escreveu.Tudo bem filtradinho termina no mesmo fim.

      Excluir
  2. A vamos falar a verdade, nosso time não é o melhor do campeonato, mas nos últimos jogos teríamos engrenado e dado uma bela arrancada ganhando de times grandes fora de casa, quem sabe ate do líder do campeonato. Infelizmente é o dinheiro que move o mundo, e no futebol não é diferente. Não é interessante para quem comanda o futebol brasileiro que um time pequeno fique na elite e grandes caiam. Estamos sendo roubados descaradamente e já devíamos sim estar fora da zona de rebaixamento. 3 últimos jogos foram marcados por erros ridículos e propositais da arbitragem, campeonato manipulado sem credibilidade alguma. Passo ano e nada muda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem não sabia que seria assim? Não é a primeira série A que disputamos e a arbitragem sempre foi péssima para o Tigre.

      Mas o nosso problema é que montamos um time horroroso. Só é mais forte que o Naútico.

      E o pior disso tudo é que a quase toda torcida e boa imprensa aplaudiram desde o início do ano o negócio com o Cruzeiro, a contratação do Ivo, do Morais, do Daniel, Fábio Ferreira, do péssimo Marcel e por aí vai.

      Rodolfo.

      Excluir
  3. notas para o time que jogou contra a ponte preta

    Galato: 5,0 falhou no gol e se mostrou inseguro em varios outros lances
    Ezequiel: 5,0 não atacou nem defendeu, jogador pra lá de discreto.
    F. Ferreira: 4,0 comprometeu a defesa. Jogador lento e imprudente.
    Mateus: 5,0 voltou a ser o Mateus de sempre. Chuta para onde o nariz aponta.
    Marlon: 6,0 Bananeira que já deu cacho. Salvo pelo razoável primeiro tempo.
    Pascoa: 5,0 outro jogador para lá de discreto
    Ricardinho: 7,0 Discreto mas atento. Bate bem na bola. Fez o gol.
    João Vitor: 6,0 Esforçado e limitado.
    Ivo: 4,0 como meia não armou jogada praticamente alguma. Desconcentrado.
    Paulista: 8,0 lutou e prendeu a marcação adversária. Merecia um gol.
    Lins: 9,0 melhor e mais lucido jogador que temos. Merecia um gol, especialmente o que ele tentou quase no final do jogo, num chute cruzado pela esquerda.

    reservas que jogaram: Marcel: 4,0 precisa, antes de mais nada, conseguir dominar uma bola.
    Gava: 4,0 nada acrescentou. Lento e limitado.
    Fabinho: 4,0 precisa se esforçar muito para ser razoável.

    Argel: 4,0. Bumba meu boi não salvará o time do rebaixamento. Colocou o Paulista de meia. Suponho que nem ele sabia o que estava fazendo.
    Ao menso desta vez não falou em losango. Mas é muito pouco para um trinador de seria A ou B.

    Comentários Gilberto?
    abraço

    Emerson Campos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Émerson, sabe q há um tempo atrás eu era muito afeito a dar notas. C/ o passar dos anos...perdi o costume. Hoje, por causa de compromissos profissionais, fico s/ tempo pra fazer análise de cada jogo assim que ele termina. Aí, no dia seguinte ou horas depois acho q não rola mais. Masss...ainda sobre notas...olha Émerson, eu pra dar 8 num futebol de pouca qualidade como é o que vimos já há alguns anos, o cara tem de jogar o finíssimo da bola!! Abs.

      Excluir
    2. Gilberto
      Tambem nao costumo fazer isso. Mss até que foi elucidativo para mim. Comparei o tigre por ele mesmo, pois se tivesse comparado com seus adversários da série A seria covardia. As notas máximas neste caso seriam 5,0 e teriamos um grande número de dois ou três.
      Abraço

      Excluir
  4. tranquilo amigo vamos ficar para 2014 com o zagueirao matheus ferraz...azaga mais furada da historia do criciuma.... lamentavelllllllllllll.........

    ResponderExcluir
  5. É por isto que o futebol é discutido e é melhor quando "jogado".Coisa que as vezes não acontece.Jogar futebol deveria ficar por conta e custo exclusivo do jogador.Assim,fico pensando como já foi comentado.Já pensou se o jogador fosse penalizado na sua profissão pelos erros cometidos?Virgem Maria,Do que ganha,sobraria somente 10%.São muitos erros do profissional.Pior que não é cobrado da mesma forma que o chefe cobra de outro profissional qualquer.Destes comentários,se analisarmos, seriam compreensíveis bem aproveitados e na maioria , de acordo com o que vimos no futebol de Criciúma. Até porque o futebol ,sendo coletivo,cada um vê conforme o seu entendimento.É dinâmico e muito democrático.Só não concordo com aqueles que usam a violência para fazer valer suas ideias. Abraço Gilberto.

    ResponderExcluir